Ai dos pastores que destroem e dispersam as ovelhas do meu pasto, diz o SENHOR. Portanto assim diz o SENHOR Deus de Israel, contra os pastores que apascentam o meu povo: Vós dispersastes as minhas ovelhas, e as afugentastes, e não as visitastes; eis que visitarei sobre vós a maldade das vossas ações, diz o SENHOR. E eu mesmo recolherei o restante das minhas ovelhas, de todas as terras para onde as tiver afugentado, e as farei voltar aos seus apriscos; e frutificarão, e se multiplicarão. E levantarei sobre elas pastores que as apascentem, e nunca mais temerão, nem se assombrarão, e nem uma delas faltará, diz o SENHOR. (Jeremias 23:1-4)” Deus criou você para ser uma estrela com sua própria grandeza, executando o potencial que Ele mesmo lhe deu. E Deus me enviou à terra com uma missão. Só Ele pode me deter, os homens nunca poderão. E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai. Esse blogger tem como objetivo trazer ao público interessado uma verdadeira meditação sobre o que realmente tem levado centenas de pessoas a não irem mais a Igreja. Nosso objetivo é buscar respostas através de cada opinião aqui registrada.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

O DIREITO AO PÚLPITO


Quando uma pessoa recebe um ministério no reino de Deus não vem dado pelo homem, como está escrito em Efésios, Capítulo 4:11: "E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres, tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo; para que não mais sejamos meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro; antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor."

Deus é quem dá o dom e, sem generalizar, às vezes falta por parte de algumas lideranças, discernimento e o reconhecimento de pessoas que entram em suas igrejas cheias da graça de Deus, portadoras de dons e ministérios maravilhosos entregues pelo Senhor nosso Deus e que raramente são aproveitados. Será falta de discernimento ou cegueira espiritual?

Conheci ao longo da minha trajetória cristã, diversas pessoas cheias da graça de Deus, com dons e ministérios ungidos pelo Espírito Santo e que jamais foram aproveitados no ministério do corpo de Cristo devido à falta de uma oportunidade. Muito se ouve de pessoas que se sentem em ministérios errados e totalmente fora do que desejavam exercer. Na maioria das vezes é porque podem ser levadas a exercerem uma função que a liderança deseja e não a que Deus mostrou. É preciso desmistificar o lugar na igreja chamado "púlpito", como se ele fosse um lugar sagrado, onde somente os formados, conhecidos e de renome podem subir para pregar o evangelho. Muitas são pessoas simples, que possuem um dom tremendo dado por Deus, que abençoam diversas pessoas por onde passam, e que ás vezes necessita apenas se aperfeiçoarem em relação ao seu ministério.

Intercedo à Cristo por estas pessoas para que lhes sejam dadas graça e poder ao ministrarem o evangelho da salvação e que para elas jamais o púlpito seja o fim de suas carreiras.

Quando Jesus Cristo separa uma pessoa para um determinado ministério, é necessário exercê-lo à partir do primeiro momento dessa descoberta. Mesmo que o homem crie regras para você estar no púlpito, seja como pastor, ministro de louvor, evangelista, músico, ou qualquer outra forma, não se esqueça de que há púlpitos além das quatro paredes da igreja. Existem praças, esquinas, hospitais, asilos, seu local de trabalho, escola, nesses lugares há pessoas clamando por uma palavra.

Muitos que um dia privaram grandes homens de pregar o evangelho em suas igrejas, hoje se arrependem de terem sidos cegos e sem visão espiritual suficiente para saber determinar um servo de grande potencial para o corpo de Cristo. "O homem passa mais a palavra de Deus jamais passará".

Faça do local onde você se encontra o púlpito que Deus lhe dá de forma gratuita e livre. Como diz o apóstolo Paulo na 2ª carta a Timóteo, 4:2: "prega a palavra, insta a Tempo e fora de Tempo, admoesta, repreende, exorta, com toda longanimidade e ensino".

Não fique esperando até que chegue a oportunidade de subir em um púlpito para pregar a palavra de Deus. O fato de estar lá não torna ninguém melhor, maior, mais importante e muito menos fará diferença em relação ao galardão que cada um há de receber. Paulo fala em 1 Coríntios, Capítulo3: 8: "cada um receberá o seu galardão segundo o seu trabalho".

Texto extraído do livro "O Púlpito não é o fim" Pregador Maurio Maciel. Adquira já o seu exemplar pelo e-mail palestrante2007@gmail.com
Com a graça de Cristo para sua meditação e edificação. Adquira o livro "O PÚLPITO NÃO É FIM" ou convide o autor para estar levando uma palavra edificante ou realizando uma palestra em sua igreja, retiros, encontros ou eventos. Contato pelo e-mail:pregador2007@gmail.com

JESUS, A VERDADE QUE LIBERTA.


"Então conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" (Jo 8.32).

O amor de Deus nos faz completamente livres. Contudo, a única forma de entendermos o Seu amor por nós é olhando firmemente para Jesus Cristo, o Filho do Deus vivo. Ele declarou: "Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres" (Jo 8.36). Somos livres em Jesus! A expressão "verdadeiramente" evidencia um fato bendito que para Deus já é uma realidade. Através do sacrifício do Cordeiro de Deus na cruz, Ele nos fez participantes da Sua vitória sobre a morte. "E havendo riscado o escrito de dívida que havia contra nós nas suas ordenanças, o qual nos era contrário, removeu-o do meio de nós, cravando-o na cruz; e, tendo despojado os principados e potestades, os exibiu publicamente e deles triunfou na mesma cruz" (Cl 2.14,15). O diabo está mortalmente ferido. Paulo disse: "Ora, o último inimigo a ser destruído é a morte" (1Co 15.26). Observe que ele estava considerando este fato na perspectiva humana, porque na mente de Deus, a morte já está vencida. Nós temos a mente de Cristo, por isso consideramos o inimigo completamente derrotado. No Calvário fomos atraídos para Jesus Cristo e incluídos na Sua morte. É maravilhoso viver "sabendo isto: que o nosso homem velho foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado fosse desfeito, a fim de não servirmos mais ao pecado" (Rm 6.6). Jesus Cristo é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo! Ninguém mais poderia fazer o que Ele fez por nós. Ele nos deu vida, estando nós mortos em nossos delitos e pecados. Mas ao terceiro dia, segundo as Escrituras, o Leão da Tribo de Judá despertou na sepultura e liberou o seu brado de vitória, colocando os inimigos debaixo dos Seus pés. O cetro do valente foi quebrado e o jugo despedaçado para sempre! "Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão?" (1Co 15.55). O mundo foi vencido, o diabo derrotado e o corpo do pecado desfeito. Pela fé, podemos declarar a nossa completa libertação em Cristo Jesus.

Que Deus te dê uma semana de muita paz e vitórias.

A caminho do Reino do todo poderoso Senhor Jesus, devemos caminhar em harmonia, oração e intercessão a favor dos santos de Deus. Você é uma pessoa especial para Cristo, ele te escolheu para ser um canal de bençãos nas mãos dele. Que Jesus na sua infinita glória, faça chegar a você cada benção já determinada nas regiões celestes.
Projeto Benção e ação e Pregador Maurio Maciel. Adquira o livro "O PÚLPITO NÃO É FIM" ou convide o autor para estar levando uma palavra edificante ou realizando uma palestra em sua igreja, retiros, encontros ou eventos. Contato pelo e-mail:pregador2007@gmail.com

DEDICAÇÃO AO LOUVOR


A palavra de Deus nos diz em vários versículos sobre Louvor e Adoração.

Leia alguns: No livro de salmos 100:2 "Servi ao Senhor com alegria: apresentai-vos a ele com canto", salmos 101:1 "Cantarei do teu amor e da tua justiça: a ti, ó Senhor, cantarei louvores".

Creia que toda pessoa que recebe de Deus o dom do Louvor, deve agradecer continuamente todos os dias, não só pelo fato de possuí-lo, mas também, por ser reconhecido por Deus, como uma pessoa que exerce um papel fundamental no seu reino sobre a terra.

O louvor deve ser encarado por aqueles que o exercem, como forma de servi-lo de uma maneira alegre, satisfatória e privilegiada.

Ao passo, que a bíblia, diz que: devemos cantar o amor de Deus e a sua justiça. Você membro de um grupo de louvor deve possuir este principio no seu coração e exercê-lo com dignidade, entrega total ao Espírito Santo e reverência a pessoa do nosso Senhor Jesus Cristo.

O apostolo Paulo diz na sua carta aos Romanos versículo 12:1, 3 e 6 "Portanto, rogo-vos, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional", "Pois pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não saiba mais do que convém saber, mais que saiba com moderação, conforme a medida de fé que Deus repartiu a cada um", "temos diferentes dons, segundo a graça que nos é dada". Nós que estamos em Cristo, recebemos do Senhor, um dom, para expressar a glória de Deus sobre a terra. Paulo fala no verso 6 que: "Temos diferentes dons, segundo a graça que nos é dada", ao recebermos o nosso dom, seja qual for, junto é liberado uma porção, diferenciada chamada "unção", sendo que esta porção se manifestará no seu ministério, conforme sua busca no Espírito Santo.

Você precisa fazer mais que louvar, que ministrar louvores ao Senhor, que liderar um grupo abençoado; você precisa: ser um abençoador integral, e isso, só se conseguem através de uma intimidade com Cristo, dedicando-se a Ele, com muita oração, suplica e ações de graças.

Você deseja ser usado poderosamente pelo Senhor nosso Deus ao ministrar o louvor? Se a sua resposta é sim; busque ser intimo daquele que te presenteou com este dom, segundo a graça que lhe foi dada. Seja transparente, objetivo, fiel e acima de tudo, agradecido por tudo que o Senhor tem lhes dado. Jamais esqueça que o fato de atuar, no louvor da sua igreja, te faz menos responsável pela pregação da palavra de Deus sobre a terra.

O púlpito é sempre um momento especial de adoração, compartilhado com a igreja que você pertence ou visita. Quando você visita uma igreja o que tem a passar para as pessoas depois de ministrar o louvor?

Tenho visto ao longo de muitos anos, como o Senhor Jesus age durante o louvor em diversas igrejas do nosso país; muitos ministros de louvor sobressaem nesse ministério poderoso e crescente. Você pode fazer parte dessa nova geração de adoradores, busque e conquiste o espaço que Deus tem preparado para você.

Podemos citar inúmeros irmãos, que foram usados para trazer um mover entre o povo de Deus, através de cânticos inspirados pelo Espírito Santo; letras que serviram para nos conscientizar que devemos nos quebrantar com mais freqüência diante de Deus.

Pague o preço com orações, buscando a comunhão com o Espírito Santo, fazendo jejum com sabedoria, perseverança e moderação.

A palavra de Deus diz: em 2 Timóteo 2:11 "Fiel é esta palavra: se já morremos com ele, também com ele viveremos; se perseverarmos, com ele também reinaremos"; você consegue entender a profundidade dessas palavras?

Ao passo que morremos para nós mesmos e passamos a ter uma vida consagrada ao Senhor Jesus, o fluir dos lábios de cada um será uma constante na vida de muitos que nos ouvirem. E, se persistirmos, em aplicar a nossa fé e nosso talento de forma verdadeiramente espiritual, e não religiosa para com aqueles que nos ouvem e os que nos serão enviados, com certeza haverá uma grande recompensa, reinar com Cristo entre o povo em seu reino até a sua vinda.
(Essa postagem daz parte do livro "O PÚLPITO NÃO É O FIM" adquira através do e-mail: palestrante2007@gmail.com
Com amor da parte do Pai e Cristo Jesus, Pregador Maurio Maciel. Adquira o livro "O PÚLPITO NÃO É FIM" ou convide o autor para estar levando uma palavra edificante ou realizando uma palestra em sua igreja, retiros, encontros ou eventos. Contato pelo e-mail:pregador2007@gmail.com

quarta-feira, 14 de julho de 2010

NADA DE DÊSANIMO!


Todas as pessoas têm decisões a serem tomadas todos os dias. Muitas dessas são extremamente importantes e, às vezes, não sabemos exatamente de que maneira resolver uma questão. Porém, é preciso tomar a decisão. E mais, precisamos acertar, pois, senão, teremos um alto preço a pagar como conseqüência negativa da decisão errada.




O melhor momento para pescar é durante o amanhecer ou no pôr-do-sol, em épocas de lua cheia ou nova, e João 21: 2-6 mostra uma pescaria dos discípulos, depois da crucificação de Jesus. Pedro disse: “Eu vou pescar”. Ele estava decidido, era um pescador experiente, mas escolheu a hora errada. Foi num momento em que estava desanimado por causa da aparente derrota de Jesus na cruz.

Pedro e os discípulos haviam deixado para trás carreiras prósperas, suas famílias e até mesmo a religião judaica para seguir a Jesus. Eles tiveram confiança total de que Ele era o Filho de Deus. Também se tornaram celebridades, indo com Jesus de cidade em cidade. As multidões saíam às ruas para conseguir apenas um olhar de Jesus e dos doze discípulos. Mas, agora, tudo parecia que tinha acabado: Jesus havia sido crucificado. A última imagem que tinham na mente era de um Jesus pendurado no madeiro. Vejamos que lições isso traz para nós hoje.

Nunca tome decisões com desânimo O pior momento para se tomar qualquer tipo de decisão é quando você está desanimado. Biblicamente, desanimar implica em renunciar toda e qualquer esperança, é estar completamente destituído de medidas ou recursos emocionais positivos para a realização de algo. Foi num momento em que Pedro estava no mais baixo nível emocional de sua vida cristã que disse: “vou pescar”. Ele estava realmente desanimado, depois que Jesus foi crucificado e tudo parecia acabado!

Mais cedo ou mais tarde, todos nós temos de lidar com estes dias de desânimo. Ninguém deveria tomar decisões importantes para sua vida quando está desanimado. Empresários tomam rumos errados nos negócios quando estão desanimadas; casais conduzem mal o casamento quando estão desanimados e, então, mais tarde, se arrependem do que fizeram; cristãos abandonam suas igrejas em um momento de desânimo e, então, ficam distantes, fora de sintonia com Deus; funcionários têm feito trocas equivocadas de emprego ou profissão, em momentos de desânimo.

O Salmo 34: 19 afirma: “muitas são as aflições do justo, mas o Senhor de todas o livra”. Há grande diferença em esperar em Deus e fazer o que vier à mente em momentos de desânimos. Nos sentimentos ruins há derrotas, mas a fé firmada em Deus produz renovação interior e direção certa para as decisões diárias.

Cuidado com as pessoas desanimadas O desânimo é contagioso e pode afetar aqueles que estão ao seu redor. Essa influência negativa pode fazer com que as pessoas tenham uma indisposição resoluta e inalterável, em face de situações difíceis. Foi exatamente isto que aconteceu com os discípulos e, sendo influenciados por Pedro, decidiram pescar também. Esta decisão foi tomada com pressa, sem nenhuma reflexão ou análise se deveriam mesmo fazer aquilo: “o simples dá crédito a toda palavra, mas o prudente atenta para os seus passos”, Pv 14: 15.

Por isso temos de orar mais para não tomarmos decisões precipitadas que possam influenciar negativamente nossa vida. É melhor que você tome um tempo e ore antes de comprar uma casa nova, antes de comprar um carro novo, antes de decidir abandonar o seu lar, antes de deixar o emprego ou escolher outro, antes de pôr tatuagens por toda parte do seu corpo. Daqui a 10 anos você pode estar disposto a dar qualquer coisa para se livrar delas.

Decisões erradas afetam a nós e aos outros, principalmente, aqueles que estão à nossa volta ou que dependem de nós. Por isso, não se deixe levar pelas aparências. Pare, pense, analise, ore antes de tomar qualquer decisão: “os meus olhos se elevam continuamente ao Senhor, pois ele me tirará os pés do laço”, Sl 25: 15.

O cristão passa por momentos ruins e bons, por circunstâncias negativas e positivas, por situações de aparente fracasso e por grandes vitórias. Jesus afirmou: “no mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo”, Jo 16: 33. Enquanto o crente estiver nesse mundo não faltarão motivos para se sentir desanimado, mas para aqueles que confiam no Senhor sempre existirá um Deus que fortalece e dá ânimo ao coração para que haja prosseguimento da caminhada cristã até a Jerusalém celestial.

Diante da cruz encontramos a vitória eterna, tudo foi consumado!
Projeto Benção e ação e Pregador Maurio Maciel. Adquira o livro "O PÚLPITO NÃO É FIM" ou convide o autor para estar levando uma palavra edificante ou realizando uma palestra em sua igreja, retiros, encontros ou eventos. Contato pelo e-mail:pregador2007@gmail.com

segunda-feira, 12 de julho de 2010

AS BENÇÃOS DE DEUS OU O DEUS DAS BENÇÃOS?



Tinha ele duas mulheres: uma se chamava Ana, e a outra, Penina; Penina tinha filhos; Ana, porém, não os tinha. 1 Samuel 1:2.

Ana era uma pessoa piedosa que amava a Deus. Era casada com Elcana. Mas havia um vazio na vida de Ana: ela não tinha filhos. Seu grande projeto de vida era dar à luz um filho. O seu sonho era legítimo, puro, digno. Ela queria ser mãe; mas era estéril. Na sua cultura, a esterilidade era uma maldição, uma vergonha, uma desgraça. Por causa disso, Ana capitulou-se à tristeza e à depressão. Ela chorava copiosamente e seu semblante descaiu. Ela não conseguia comer. Sua dor era profunda. As palavras já não brotavam dos seus lábios. Só conseguia balbuciar seus gemidos diante de Deus. Mas por que Ana era estéril? Por que seu sonho de ser mãe estava sendo adiado? Por que foi vitimada por uma doença incurável, que carregava um profundo peso de ostracismo social? A doença de Ana não era provocada por um pecado que ela teria cometido. Também não se originava de alguma maldição hereditária nem muito menos resultado de ação satânica. O texto bíblico é claro em afirmar que Deus a deixou estéril. 1 Samuel 1:5 A Ana, porém, dava porção dupla, porque ele a amava, ainda mesmo que o SENHOR a houvesse deixado estéril.

Muitos hoje pensam equivocadamente que toda doença tem procedência maligna. Esse não é o ensino das Escrituras. Nesse caso, o agente da doença de Ana é o Senhor. Deus mesmo a fez estéril. Deus mesmo adiou o seu sonho. A mão de Deus está presente como protagonista desta história de dor e lágrimas. Mas, por quê? Oséias 6:1 Vinde, e tornemos para o SENHOR, porque ele nos despedaçou e nos sarará; fez a ferida e a ligará.

É um grande mistério entender como e porque os nossos sonhos legítimos são adiados. Esse será o centro da nossa atenção a partir de agora. Por que Deus, sendo amoroso e misericordioso, nos permite passar por situações dolorosas? Por que, às vezes, ele é o próprio agente dessas situações amargas? Por que, Deus sendo tão bom, adia a realização dos nossos sonhos mais acalentados? Ele não tem prazer em ver os seus filhos sofrendo. Ele sempre tem o melhor para nós. Mas então por que ele adia a realização dos nossos sonhos? Talvez esse seja o grande dilema da sua alma: ver os seus sonhos sendo arrastados na correnteza do tempo. Como Ana, você tem projetos claros, sonhos legítimos, mas eles não se concretizam. Você luta, mas não vê os seus desejos cumpridos. A Bíblia diz que a esperança que se adia adoece o coração. A esperança que se adia faz adoecer o coração, mas o desejo cumprido é árvore de vida. Provérbios 13:12.

Talvez você já esteja cansado de esperar. Como Ana, você já está entrando num processo de depressão. Não consegue mais comer, só chorar; não consegue trazer no rosto a beleza de um sorriso, pois o seu semblante já descaiu. A situação troveja aos seus ouvidos uma única mensagem: Não existe jeito. Não há saída. Não há solução à vista. Regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, na oração, perseverantes. Romanos 12:12.

Parece que nada está acontecendo, mas com Deus no controle alguma coisa está acontecendo. Nossa vida não está solta ao léu, sem rumo. Não somos guiados por um destino cego. Não somos jogados de um lado para o outro ao sabor das circunstâncias. Nossa vida está nas mãos do Rei do universo. Ele é Todo poderoso, é bom e fiel em todas as suas obras. Ele trabalha de tal forma em nossa vida que "todas as coisas cooperam para o nosso bem". Ele sabe o que faz com a sua e a minha vida. Ele está no leme, não tenha medo da tempestade. Ele está no controle da sua história, não se desespere. Ele pode o impossível, não desista de seus sonhos. Ele tem sobejas razões para adiar a realização dos seus sonhos. A questão é: por que Deus adia a realização dos nossos sonhos? Para que compreendamos que o Deus das bênçãos é melhor do que as bênçãos de Deus. É exatamente isso que Ele quer nos mostrar nesta manhã. Ainda que a minha carne e o meu coração desfaleçam, Deus é a fortaleza do meu coração e a minha herança para sempre. Salmos 73:26.

Os problemas nos aproximam de Deus. É no vale que olhamos com mais intensidade para as alturas. É na crise que recorremos com mais pressa a Deus. Quando os nossos sonhos não se realizam, temos necessidade de buscar a Deus. É nessas horas que aprendemos a profunda lição que Deus adia os nossos sonhos para que o coloquemos em primeiro lugar em nossa vida. O Deus das bênçãos é melhor do que as bênçãos de Deus. A intimidade de Deus é a maior necessidade da nossa vida. Estar com Deus é a maior prioridade da nossa agenda. Pois todo aquele que morreu e ressuscitou com Cristo, desejará ardentemente desfrutar da sua doce comunhão, pois está é a principal necessidade do regenerado. 1 João 1:3b. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo.

Os problemas não vêm para nos afastar de Deus, mas para nos levar à presença divina. Eles não são permitidos ou mandados por Deus para nos destruir, mas para gerar em nós dependência do Altíssimo. Deus adia a realização dos nossos sonhos para nos manter perto dele e nos ensinar que tudo, sem ele, é nada. Não aprendemos as maiores lições da vida em dias de festa, mas na escola do sofrimento. É no vale que aprendemos as mais profundas lições da vida. É quando os nossos recursos se esgotam que conhecemos a providência do Jeová Jiré. É quando temos consciência de que o homem é homem, é que sabemos que Deus é Deus. E quando somos fracos que somos fortes. Sonhos não realizados, desejos não satisfeitos, via de regra, nos levam à presença de Deus. O sofrimento não é um bem em si mesmo, mas Deus trabalha em nossa vida de tal forma que o sofrimento se transforma em bem para nós. O sofrimento não é um fim em si mesmo. Ele é pedagógico, tem um propósito positivo. As tribulações produzem paciência, e a paciência deságua numa profunda experiência com Deus. Romanos 5:3 E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações, sabendo que a tribulação produz a paciência; e a paciência, a experiência; e a experiência, a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nosso coração pelo Espírito Santo que nos foi dado.

Estamos vivendo a cultura da centralidade do homem, em torno do qual tudo gira. Até a religião cristã está sendo seduzida por este antropocentrismo idolátrico. Essa visão humanista diz que Deus está a serviço do homem. Proclama que a vontade do homem deve ser sempre satisfeita. Essa teologia ensina que não é a vontade de Deus que deve ser feita na terra, mas a vontade do homem que deve ser feita no céu. E por isso que muitas pessoas se apresentam diante de Deus, fazendo orações que o colocam contra a parede: "Eu decreto, eu determino, eu ordeno, eu proíbo, eu rejeito, eu não aceito". Essa visão, contudo, é falsa. Não é o homem quem está no centro. E Deus quem está assentado no trono. Só ele é soberano. Ele faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade. Ele não aceita ser pressionado. Ele não tolera imposições. A única coisa que nos cabe é nos lançar humildemente aos seus pés sabendo que quando os nossos sonhos são adiados é porque Deus quer nos ensinar a lição de que ele é melhor do que suas bênçãos. A nossa maior necessidade não é de coisas, mas de Deus! Salmos 63:1 Ó Deus, tu és o meu Deus forte; eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, como terra árida, exausta, sem água.

Quando Samuel nasceu, Ana o viu como milagre de Deus. Ela sabia que a sua gravidez não havia sido normal. Samuel era fruto de uma intervenção sobrenatural e extraordinária de Deus em sua vida. Ana sabia que Samuel era fruto da resposta às suas orações. Por este menino orava eu; e o SENHOR me concedeu a minha petição que eu lhe tinha pedido. 1 Samuel 1:27.

Precisamos ter claro em nossa mente que tanto o ordinário quanto o extraordinário são bênçãos procedentes do Senhor. O simples fato de estarmos vivos é um milagre de Deus. O alimento que temos sobre a mesa é um prodígio da providência divina. Geralmente as pessoas só enxergam como milagre de Deus os fatos sobrenaturais. Mas não vêem como ação maravilhosa do Senhor o fato de sermos protegidos diariamente dos aleivosos perigos das doenças contagiosas, dos vírus e bactérias que nos cercam. Às vezes, só interpretamos como milagre o fato de uma pessoa sofrer um acidente grave e sair ilesa, mas não paramos para agradecer a Deus o fato de sairmos de casa todos os dias e voltarmos em segurança. 1 Pedro 1:5 Que sois guardados pelo poder de Deus, mediante a fé, para a salvação preparada para revelar-se no último tempo.

Deus age no seu tempo. Ele não se deixa pressionar. Ele é livre e soberano. Muitas pessoas querem determinar o que Deus deve fazer, como deve fazer e até mesmo quando deve fazer. A resposta de Deus não vem segundo o nosso tempo, pela pressão da nossa agenda. Deus tem o seu tempo certo de agir. Ele, muitas vezes, protela os nossos sonhos para realizar coisas maiores em nosso favor. No auge de sua crise, Ana teve uma profunda experiência com Deus. Depois de vislumbrar a majestade de Deus e receber dele um grande milagre, prorrompeu num cântico de exaltação ao Senhor e fez uma afirmação extraordinária: O SENHOR é o que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz subir. O SENHOR empobrece e enriquece; abaixa e também exalta. Levanta o pobre do pó e, desde o monturo, exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do SENHOR são as colunas da terra, e assentou sobre elas o mundo. I Samuel 2:6-8. Com amor do Pai e Cristo Jesus. Seu irmão e amigo Maurio. Projeto Benção e ação e Pregador Adquira o livro "O PÚLPITO NÃO É FIM" ou convide o autor para estar levando uma palavra edificante ou realizando uma palestra em sua igreja, retiros, encontros ou eventos. Contato pelo e-mail:pregador2007@gmail.com Maurio Maciel.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

VENCENDO AS ADVERSIDADES DA VIDA


“Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo. “ (João 16:33)

Creio que quando Jesus pronunciou essas palavras ele estava se referindo a paz de espírito que devemos ter frente as tribulações. Muitas são as adversidades da vida; seja qual for o grau de dificuldade que estamos passando em uma das áreas de nossa vida seja espiritual, sentimental, familiar, emocional e principalmente financeira é necessário se ater ao que Jesus disse naquele momento. Ele afirma que no mundo teremos aflição e será com certeza de todo tipo e modo, mais que devemos ter bom animo que significa força, coragem, encorajamento e estimulo. Jesus ainda declara que venceu o mundo, isso significa que o que nos espera após essa vida é uma comunhão eterna com o Pai. Sabemos como é difícil aceitar os problemas que nos sobre vem.Mas devemos pedir a Deus para que nos de entendimento sobre certas circunstâncias que atravessamos ao longo da vida para assim podemos lidar de forma mais racional com cada situação e dessa forma lidar de forma mais objetiva e centralizada para obter a vitória esperada. Sei como é difícil aceitar tudo isso, mais faz parte da vida passar por momentos de tribulações. Creio que se estamos espiritualmente bem, conseguimos parar, pensar e de forma equilibrada encontrar saída para os problemas. Estar espiritualmente bem é a chave para enfrentar os momentos difíceis que aparecem em nossas vidas.
A palavra de Deus diz: “Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte; lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.” (I Pedro 5:6,7)
Um grande segredo para estarmos firmes frente as dificuldades circunstanciais da vida é ter fé, precisamos crer que uma vez nos humilhando a Deus de forma sincera de coração, orando, confessando os pecados, medos, erros e fraquezas, Ele nos exaltará de verdade é a palavra que está afirmando. Nosso dever é lançar de verdadeiramente toda nossa ansiedade, medo e receio do porvir nas mãos do todo-poderoso, Ele é o criador, Jesus disse que estará conosco até a consumação dos séculos, creia nessa promessa! Ele é fiel para cumpri-la. “Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo. E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus vos chamou à sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortificará e fortalecerá. A ele seja a glória e o poderio para todo o sempre. Amém.” (I Pedro 5:9,10,11).
Finalizando quero dizer que seja forte, resista ao desanimo, a incredulidade que chegar a porta do seu coração, lembre-se que Deus possui estratégias sobrenaturais para nos livrar do dia mal, Ele mesmo trata pessoalmente dos nossos problemas de forma amorosa e eficaz. Você pode até não está enxergando a saída para sua situação, mais creia que ela já existe no coração de Deus e diante de Cristo de forma real e realizada, pois O pai te ama, cuida de você, e se preocupa com seu bem estar, mais lembre-se que esse envolvimento tem que ser recíproco, diário e momentâneo. Deus está ao nosso lado a cada minuto de nossa vida, esteja com Ele da mesma forma e comece a experimentar de uma amizade inigualável, insubstituível e eterna. Com amor da parte do Pai e Cristo Jesus, seja tu abençoado. Finalizando quero dizer que seja forte, resista ao desânimo, a incredulidade que chegar a porta do seu coração, lembre-se que Deus possui estratégias sobrenaturais para nos livrar do dia mal, Ele mesmo trata pessoalmente dos nossos problemas de forma amorosa e eficaz. Você pode até não está enxergando a saída para sua situação, mais creia que ela já existe no coração de Deus e diante de Cristo de forma real e realizada, pois O pai te ama, cuida de você, e se preocupa com seu bem-estar, mais lembre-se que esse envolvimento tem que ser recíproco, diário e momentâneo. Deus está ao nosso lado a cada minuto de nossa vida, esteja com Ele da mesma forma e comece a experimentar de uma amizade inigualável, insubstituível e eterna. Com amor da parte do Pai e Cristo Jesus, seja abençoado. Projeto Benção e Pregador Maurio Maciel. Adquira o livro "O PÚLPITO NÃO É FIM" ou convide o autor para estar levando uma palavra edificante ou realizando uma palestra em sua igreja, retiros, encontros ou eventos. Contato pelo e-mail:pregador2007@gmail.com